Chapada Diamantina foi desturida pelo incêndio



Um incêndio consome a mata do Parque Nacional da Chapada Diamantina, na região central da Bahia, há pelo menos 45 dias. Além de equipes do Corpo de Bombeiros, cerca de 50 brigadistas voluntários estão nas serras tentando combater o fogo desde o início de novembro.

O parque abrange sete municípios baianos, três deles já com focos de incêndio: Palmeiras, Lençóis e Ibiocara. No último final de semana, novos focos surgiram na região do Vale do Capão, em Palmeiras, em uma área próxima a casas.

A Chapada Diamantina é uma das principais rotas de turismo ecológico da Bahia por ter sua rica biodiversidade e inúmeras nascentes. O Vale do Capão é a entrada para algumas das paisagens listadas entre as mais deslumbrantes do mundo pela Fundação National Geographic.

Segundo o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), o fogo devastou 22,3 mil hectares de mata ao longo deste ano, o equivalente a 14,6% do total da área da reserva natural. A reserva da chapada tem 152 mil hectares. Os incêndios destruiram as trilhas da Cachoeira da Fumaça, as margens dos rios Mucugê e Mucugezinho, e áreas dos morros Pai Inácio e Branco.

Entre os focos, há incêndios de origem natural, causados por raios, e criminosa, segundo a coordenadora substituta de emergência ambientais do ICMBio, Ângela Barbara Garda, Ela explica que raios que caíram na região e atingiram a mata seca ocasionaram fogo, mas as equipes do parque também flagraram focos na beira das estradas.

"A região também tem garimpos ilegais e ainda fogueiras que turistas fazem na mata. Vamos investigar onde realmente o fogo começou para saber a real origem do fogo, com a sua causa. Tudo isso vai ser analisado posteriormente porque nossas equipes estão focadas no combate ao fogo. Porém, precisamos conscientizar as pessoas a não atearem fogo", explicou Garba.

Governo vai equipar voluntários Para combater os diversos focos de incêndio, o Corpo de Bombeiros tem usado 60 bombeiros militares, além de 40 brigadistas e nove aeronaves. Contudo, a equipe não é suficiente. No último domingo (13), a Justiça Federal obrigou o governo do Estado e a União a fornecerem 400 kits de material e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os brigadistas voluntários que estão na linha de combate aos incêndios que atingem a Chapada Diamantina desde o mês de novembro.

Continue lendo a matéria no link: http://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2015/12/15/incendio-consome-chapada-diamantina-ha-45-dias-e-ameaca-chegar-a-casas.htm


         
               

0 comentários :